Tes preguntas? Nós temos as respostas.

Fai a tua pregunta:

0
Póde-se legalmente ocupar posto na administração pública na GZ ignorando ou negándose a reconhecer a língua galega?

resolta 2 respostas 154 vistas Lexislación
Calquera administração, seja a autonómica ou estatal, sempre que o posto seja na GZ ou inda que non seja físicamente nela, que as tarefas estean relacionadas con atividades na GZ.

2 Respostas

2
A mellor resposta
Pode com certeza, nas provas para o acesso à função pública na administração regional (xunta de galicia) é preciso apenas demonstrar que se domina a língua. Para exercer a função pública na administração espanhola (administración general del estado) não é preciso demonstrar fluência em galego. Habitualmente confunde-se aqui um direito com uma obrigação. Existe o direito a que o teu expediente administrativo seja em galego, e até ser atendido em galego, mas não existe a obrigação da função pública de falar o escrever galego. O galego não é uma língua oficial, tem um outro estatuto jurídico, chamado co-oficial, tu podes empregá-la, (será a língua por defeito na administração galega, enquanto que o espanhol será a línga por defeito na AGE) podes solictar que o teu expediente esteja em galego, ou que seja traduzido. A única forma na que podia ser  imposta essa obrigação de emprego é no modelo quebequês, onde o francês é a única língua oficial.
respondida por Brianhabana (2,900 puntos) 20 de abr, 2015
seleccionada por belay 23 de abr, 2015
1
Para o abceso á adminsitração autoanémica é precisso aportar Celga ou superar provas de "língua galega". Aí não se pode argumentar inorancia, aínda que sei de casos de inorantes que superaram as provas :P

Para outras administrações ren. Podem ocupar posto ignorando absolutamente o galego. Muitos mesmo ignoram o espanhol.

Canto a negar-se a reconhecer a língua e uma questão de atitude pessoal. Mesmo há quem conhece a língua e rejeita seu uso público, mas isso é uma liberdade individual, coma outra qualquer. Por exemplo uma pessoa pode livremente comportar-se coma imbecil sem que haja problema legal nenhum.

Aparte, e bem aparte, está o direito a ser atendido na tua língua, na tua comunidade autonómica que recolhe a legislação da CAGA. A praxe é que quem quer não atender em galego no caso de queixa ou denuncia está impune (e em algúm caso parabenizado pelos seus chefes).

No caso contrário, quando te chama um senhor com sotaque do Morraço falando-te em espanhol e ti, funcionária, turras em falarlhe em galego (mentres ele diz "notentiendo neno"), se presenta uma queixa tes uma ameaça de hostia por vulnerar os direitos dum cidadão.
respondida por anónimo 20 de abr, 2015
Hospedado na nube de

...